Pesquisa e Leitura

Seja bem-vindo à Sala de Referência e Leitura Virtual do Arquivo! Encontra-se no espaço onde pode aceder a diversas funcionalidades. Todo o seu relacionamento com o ADP passará por aqui.

Conheça os Projetos do ADP

Neste espaço, poderá conhecer os vários projetos do ADP, os já realizados ou ainda em curso. Surpreenda-se!
Este mês, "40 anos de 25 de Abril, 40 documentos"

 

Tema do mês

Para divulgar a documentação que custodia e os serviços técnicos e funções que lhe estão legalmente afetos, o Arquivo Distrital do Porto dinamiza o projeto “Tema do mês”, apresentando, todos meses, um novo Tema. Descubra o deste mês!

Projeto do mês Arquivo Distrital do Porto

...

História Arquivo Distrital do Porto

Criado pelo Decreto 19952, de 27 de Junho de 1931, o seu primeiro diretor, Basílio Ribeiro de Sousa Leite e Vasconcelos, professor do Liceu de Alexandre Herculano, é nomeado em Julho de 1931.
O Arquivo é instalado numa casa particular arrendada para o efeito, na Praça da República, recebendo as primeiras incorporações em 1932.
Em 1985, são efetuadas obras de remodelação e reparação e é criado um espaço próprio para os Serviços de Referência e Leitura.
Segue-se o arrendamento de salas na R. dos Bragas para instalação de documentação proveniente de empresas dissolvidas.
Em 1995, efetua-se a transferência para o atual espaço, parte do antigo Convento de S. Bento da Vitória, na R. das Taipas, adaptado aos requisitos de uma instituição desta natureza, dos espaços de atendimento ao público aos do tratamento técnico e de depósito da documentação.
Aos 75 anos de atividade (2007), o Arquivo Distrital do Porto abre a sua sala de referência e leitura virtual - projeto Consulta Real em Ambiente Virtual - na Internet, levando os seus serviços, de um modo remoto e interativo, aos seus utilizadores.
Este facto evidencia a posição dinâmica e proativa do ADP, depois de ter disponibilizado a pesquisa e consulta da sua documentação na Internet, num projeto - DigitArq: Produção, Conversão e Gestão de conteúdos Digitais de Arquivo - que mereceu o Prémio Fernandes Costa - Agência para a Sociedade do Conhecimento, IP, em 2004.
Estes projetos são também o reflexo de uma intervenção a diversos níveis, que inclui a participação em projetos e fóruns nacionais e internacionais de áreas relacionadas com os arquivos, contribuindo para o desenvolvimento e implementação de metodologias de trabalho e abordagens inovadoras nas questões políticas e técnicas da Arquivística, colocando ao serviço da Comunidade o saber-fazer que vai adquirindo. 

Arquivo Distrital do Porto - Grupos de Arquivos

Os quase 700 fundos que o Arquivo Distrital do Porto custodia foram produzidos por entidades de natureza diversa, pública ou privada, organizações ou indivíduos. 

É possível agrupar esses arquivos evidenciando assim a variedade existente nestas centenas de fundos, desde os arquivos provenientes de paróquias da Igreja Católica aos arquivos pessoais, dos arquivos produzidos pela Administração Pública aos arquivos de empresas ou de associações.

São cerca de 12 quilómetros de documentos!

 

Grupo de Arquivos

N.º de fundos

Datas extremas

Administração Central - AC
Governo Civil, Contadoria da Comarca do Porto…

23

1498 | 1993

Administração Central Desconcentrada - ACD
Alfândega do Porto, Conselho Nacional de Agricultura, Conservatória do Registo Predial de Amarante…

7

1801 | 1985

Administração Local - ALL
Câmara Municipal de Sobrosa…

3

1803 | 1919

Associativos - ASS
Associação de Amizade Portugal - RDA - Núcleo do Porto …

5

1921 | 1989

Coleções - COL
Fragmentos de Antifonários e Códices, coleção documental das artes cénicas …

2

1201 | 1749

Confrarias - CON
Irmandade dos Clérigos, Confraria do Senhor de Pombeiro …

10

1629 | 1917

Diocesanos - DIO
Cabido da Sé do Porto, Mitra …

4

834 | 1913

Eclesiásticos
Tribunal da Delegacia

1

1801 | 1819

Empresas - EMP
STCP, Escola Prática Comercial Raul Dória, Banco do Minho…

20

1735 | 2004

Familiares - FAM
Família de Pacheco Pereira…

4

1602 | 1973

Judiciais - JUD
Juízo de Paz de Cedofeita, Tribunal da Relação do Porto

13

1637 | 1981

Monásticos - MON
Congregação do Oratório de São Filipe de Neri, Colégio de S. Lourenço da Companhia de Jesus, Convento do Corpus Christi, Comenda de Santa Eulália da Ordem…

67

1140 | 1919

Notariais - NOT

107

1546 | 1996

Paroquiais - PRQ

398

1535 | 1911

Pessoais - PSS
João Allen, José A. Castro Moreira, Joaquim Leorne, Vítor Ranita

14

1614 | 1997

 

Além destes 678 fundos, a pesquisa nas descrições arquivísticas disponibilizadas pelo Arquivo permite o acesso à informação de fundos não custodiados, como é o caso do Arquivo Pessoal de Eça de Queirós, entre outros.

Arquivo Distrital do Porto - Atribuições e visão

As Atribuições

Os arquivos distritais são arquivos regionais com atribuições específicas relativamente ao território em que se situam, visando a promoção do conhecimento, a fruição do património arquivístico e a garantia dos direitos do Estado e dos cidadãos, nomeadamente pela utilização dos documentos na atividade administrativa.

Decreto-Lei n.º 103/2012, de 16 de maio
Portaria n.º 192/2012, de 19 de junho
Decreto-Lei n.º 149/83, de 5 de abril

É no âmbito dessas atribuições que o Arquivo Distrital do Porto incorpora e valoriza a documentação do registo civil, dos cartórios notariais, dos tribunais e de serviços públicos cessantes - e de outras instituições detentoras de arquivos de inegável valor - e presta consultoria e apoio técnico a instituições de arquivo e outras entidades.
Esta intervenção, visando os acervos documentais que tenham adquirido o direito de serem definitivamente conservados, promove a sua incorporação, incentiva as doações e os depósitos de arquivos que, ao serem organizados e descritos, permitem ao utilizador referenciar o que procura e aceder à informação.

 

O que somos

O que é uma instituição de arquivo? Quais os seus objetivos? Os seus propósitos? Que métodos utiliza? Que pessoas e instituições serve? Qual o seu desempenho na sociedade?
Esqueçam-se os tradicionais conceitos de armazém, ou mero depósito mais ou menos organizado de velhos documentos ou ainda a perspetiva redutora de arquivo histórico unicamente virado para o passado.
Um Arquivo deve intervir na sociedade em que se insere como organismo vivo e participante.
Deve gerir integradamente a memória e o presente, na medida em que um é sempre resultado do outro.
Deve considerar os documentos de arquivo numa aceção total e contínua - desde a produção até à eliminação/conservação - e na perspetiva da definição de documento de arquivo adotada pelo Conselho Internacional de Arquivos.

... «Informação registada, produzida e/ou recebida na iniciação, condução ou finalização de uma atividade institucional ou individual compreendendo suficiente conteúdo, estrutura e contexto para constituir evidência dessa mesma atividade».

 

A nossa visão

Valorizar o ADP como ponto de referência dentro dos serviços públicos prestados e produtos disponibilizados num contexto nacional.

 

Os nossos propósitos

No ADP pretendemos desenvolver, até ao limite, estes objetivos através de aplicação de práticas e desenvolvimento de processos que, de forma continuada procuramos otimizar, dentro das áreas funcionais que desempenhamos.

Aquisição de património arquivístico
Valorização e acessibilização da informação
Consultoria e apoio técnico a organismos públicos e privados
Cooperação e desenvolvimento
Extensão cultural e educativa

Arquivo Distrital do Porto - Projetos

Tome-se uma ideia, conceito, perspetiva... sedimente-se lentamente, contendo a ansiedade da ação. Definam-se criteriosamente os seus limites... construa-se laboriosa e pacientemente uma complexa e sólida estrutura de apoio, definam-se métodos, estabeleçam-se prazos, inicie-se o processo continuamente acarinhado... removam-se obstáculos, flexibilizem-se táticas... 

Colham-se os frutos... Um organismo vivo deve criar mais-valia das suas funções através de intervenções dirigidas e estruturadamente planificadas.
No ADP consideramos a conceção, planificação e gestão de projectos como uma vertente funcional nuclear na qual empenhamos profundamente os recursos e as pessoas.

"Metamédia - Meta-informação para Arquivos Multimédia" O ADP colaborou com o INESC/Norte no projeto Metamédia - Meta-informação para Arquivos Multimédia, sobre preservação de componentes multimédia. Este projeto foi apoiado pelo PRAXIS e pela Fundação para a Ciência e a Tecnologia.

 

Uma Cidade em (r)evolução: recuperação do núcleo documental do SAAL/Norte(2001) Apoios: Porto 2001 Capital da Cultura O Serviço de Apoio Ambulatório Local existiu integrado no extinto Fundo de Fomento para a Habitação, entre 1974 e 1976. O núcleo documental sobrevivente encontra-se disperso por várias instituições e pessoas e inacessível a investigadores e público em geral.
O objetivo do projeto consistiu em localizar e reunir a documentação SAAL/Norte, proceder ao seu tratamento arquivístico, digitalização e acessibilização das descrições e imagens.
Foi realizada uma exposição e elaborado um CD multimédia contendo imagens de documentos e textos, depoimentos e filmes relativos ao processo SAAL/N.

 

O Arquivo pessoal de Eça de Queirós
(1997-1998) Apoios: Inventário do Património Cultural e Fundação Eça de Queiroz. O Arquivo Pessoal de Eça de Queirós, assim com o Arquivo de Família de Eça e Condes de Resende e ainda o Arquivo Pessoal de António Eça de Queirós (filho de Eça) foram tratados entre 1997 e 1998 no ADP ao abrigo do protocolo estabelecido com a Fundação Eça de Queiroz e o Inventário do Património Cultural. As descrições arquivísticas elaboradas estão acessíveis através da pesquisa do ADP.
Foi elaborado um CD multimédia, no ano 2000, integrando os dados recolhidos através de motor de pesquisa e contextualização multimédia de vários percursos e atividades de Eça.

 

DigitArq - Produção, Conversão e Gestão de Conteúdos Digitais de Arquivo
(2003-2004) Prémio Fernandes Costa – Agência para a Sociedade do Conhecimento, IP atribuído ao Arquivo Distrital do Porto. A edição de 2004 do Prémio Fernandes Costa, promovido pelo Instituto de Informática, contemplou o trabalho “DigitArq: do arquivo digital ao utilizador”, considerado o que melhor responde à «inovação e contributo para o desenvolvimento da Sociedade da Informação». Apoios: Programa Operacional da Cultura Reconversão de instrumentos de pesquisa antigos (impressos e digitais) existentes no ADP através de aplicação de DTD EAD e tecnologias XML e acessibilização (pesquisa e vizualização) local (intranet) e remota (Internet)
Objectivos
1) Unificar a informação contida em instrumentos de pesquisa dispersos e não normalizados de acordo com normas de descrição internacionais (ISAD e EAD), disponibilizando-a seguidamente através de uma base de dados nas instalações do ADP e através da Internet.
2) Desenvolver uma interface para gestão de cadeia de digitalização que inclua reconhecimento ótico de carateres Etapas:
1. Importação de instrumentos de pesquisa em formato electrónico para formatos XML.
2. Conversão de material papel a formato digital (digitalização e OCR/ICR).
3. Desenvolvimento de interfaces de marcação.
4. Marcação dos textos obtidos de acordo com ISAD e EAD e através de tecnologia XML.
5. Importação para base de dados desenvolvida em SQL Server. Se pretender obter mais informação tem disponíveis para descarregar os seguintes relatórios:
Relatório final sobre módulo de descrição (ficheiro pdf)
Relatório final sobre o módulo de gestão de objectos digitais - GOD (ficheiro zip)
Relatório final sobre o módulo de pesquisa web (ficheiro pdf)
Relatório final sobre o processo de conversão OCR (ficheiro pdf) If you want more information, please click here.

 

Consulta Real em Ambiente Virtual
(2006-2007) O projeto pretende colocar à disposição dos utilizadores, sem horários, os serviços do Arquivo, através da Internet. Apoios: Programa Operacional da Cultura O projeto visa a criação de uma sala de referência e leitura virtual com as funções das salas atualmente existentes, fisicamente, nos arquivos. O utilizador poderá, assim, ter acesso 24 horas por dia e durante toda a semana aos documentos e à generalidade dos serviços prestados por um arquivo e às novas funcionalidades que o uso das TIC permite. Já não se trata apenas de efectuar pesquisas na base de dados de descrição arquivística mas de poder efectuar reserva de documentos para consulta, pedir pesquisas e reproduções, certificadas ou não, em papel ou num ficheiro digital, … e não ter que esperar pelo correio!
O projeto prevê a reformulação completa do sítio do Arquivo Distrital do Porto na Internet e o desenvolvimento de uma intranet no Arquivo, “instrumentos” que suportarão a sala virtual. Por via deste projeto, os próprios utilizadores presenciais (os que se deslocam ao Arquivo) passarão a ter acesso aos documentos e aos serviços no mesmo ambiente, através da intranet do Arquivo.

 

Digitalização de registos paroquiais
(2006 - ___) O Arquivo Distrital do Porto (ADP) tem já disponível para consulta em linha a reprodução digital dos registos de algumas paróquias a partir de 1860.
O Arquivo está a reforçar o ritmo de disponibilização de imagens digitais de documentos, acessíveis através dos resultados da pesquisa efetuada pelo utilizador. Este incremento da oferta através da Internet incide principalmente sobre os registos paroquiais (batismos, casamentos e óbitos) e ocorrerá ao longo de 2007.
Com um clique, pode escolher que a sua pesquisa incida apenas nos documentos que têm já reprodução disponível.
Este projecto visa a digitalização e a disponibilização em linha de todos os registos paroquiais do Distrito do Porto. Colaboração: Sociedade Genealógica do Utah
SCROLL TO TOP