Pesquisa e Leitura

Seja bem-vindo à Sala de Referência e Leitura Virtual do Arquivo! Encontra-se no espaço onde pode aceder a diversas funcionalidades. Todo o seu relacionamento com o ADP passará por aqui.

Conheça os Projetos do ADP

Neste espaço, poderá conhecer os vários projetos do ADP, os já realizados ou ainda em curso. Surpreenda-se!
Este mês, "Consultório no Arquivo"

 

Tema do mês

Para divulgar a documentação que custodia e os serviços técnicos e funções que lhe estão legalmente afetos, o Arquivo Distrital do Porto dinamiza o projeto “Tema do mês”, apresentando, todos meses, um novo Tema. Descubra o deste mês!

Projeto do mês Arquivo Distrital do Porto

...

 

1 - A Associação dos Amigos do Arquivo Distrital do Porto foi criada em fevereiro de 2009 e tem por objeto:

  • Contribuir para a promoção, salvaguarda e divulgação do acervo patrimonial do Arquivo Distrital do Porto.
  • Organizar ou patrocinar atividades culturais, educativas e científicas, nomeadamente: conferências, seminários, exposições, espetáculos e outros eventos.

2 - Para a prossecução dos seus objetivos, tendo sempre como princípio fundamental o respeito pelas políticas arquivísticas emanadas pela tutela do Arquivo, a Associação tem, entre outras, as seguintes atribuições:

  • Promover convénios ou outros acordos com outras entidades, nacionais ou estrangeiras, tendo em vista a promoção das atividades do Arquivo Distrital do Porto;
  • Desenvolver ações que contribuam para a divulgação e o enriquecimento dos fundos documentais do Arquivo Distrital do Porto;
  • Adquirir ou patrocinar a aquisição de bens ou equipamentos de que o Arquivo Distrital do Porto necessite para o seu funcionamento;
  • Financiar a edição de publicações relacionadas com a atividade do Arquivo Distrital do Porto;
  • Promover o voluntariado para atuação em diversas áreas do Arquivo Distrital do Porto;
  • Editar regularmente o Boletim da Associação.

 

Conheça a versão integral dos Estatutos da Associação dos Amigos do Arquivo Distrital do Porto aprovados na Assembleia-geral de 10 de Fev. de 2009.

O Projeto

Implementado no Arquivo Distrital do Porto, desde 2007, o projeto de “Voluntariado” pretende mobilizar os cidadãos para a execução de práticas promotoras da memória arquivística, num contexto de cooperação, cidadania, responsabilidade, convergência e gratuitidade.

No ADP, a intervenção do voluntário enquadra-se num conjunto de ações de interesse social e comunitário no domínio dos arquivos, no âmbito de projetos, programas ou outras formas de intervenção.

A adesão ao regime de voluntariado é realizada a partir do preenchimento de uma ficha de inscrição e uma breve entrevista nas instalações do ADP.

Algumas das tarefas realizadas: organização e higienização de documentos de arquivo, introdução de registos de unidades arquivísticas na base de dados de descrição DigitArq e desenvolvimento de trabalhos pontuais na unidade de conservação e restauro.

 

Direitos do voluntário

1 - Desenvolver um trabalho de acordo com os seus conhecimentos, experiências e motivações;

2 - Receber apoio no desempenho do seu trabalho com acompanhamento e supervisão técnica;

3 - Ter ambiente de trabalho favorável e em condições de higiene e segurança;

4 - Participação das decisões que dizem respeito ao seu trabalho;

5 - Ser reconhecido pelo trabalho que desenvolve;

6 - Acordar com a organização promotora um programa de voluntariado, que regule os termos e condições do trabalho que vai realizar.

 

Deveres do Voluntário

1 - Observar e respeitar as normas e princípios éticos da organização promotora e/ou de todas as pessoas a que ela estão interligadas;

2 - Mostrar-se ativo, voluntário e solidário, utilizando corretamente os bens, equipamentos e recursos materiais colocados ao seu dispor;

3 - Respeitar as opções e orientações dos profissionais das organizações promotoras, cumprindo, também, a calendarizarão da realização de atividades acordada;

4 - Utilizar, durante as atividades, a sua identificação como voluntário e nunca assumir o papel de representante da organização promotora sem o devido reconhecimento da mesma.

 

Suspensão e Cessação do Trabalho Voluntário

Em caso de suspensão ou cessação das atividades do voluntário na organização promotora, devem ser tomadas as seguintes medidas:

1 - O voluntário deve avisar atempadamente a organização promotora, se pretender interromper ou cessar as suas atividades;

2 – O programa de voluntariado poderá ser interrompido ou mesmo suspenso, em caso de incumprimento grave e frequente por parte do voluntário ou por alteração dos objetivos institucionais por parte da organização promotora.

 

Para mais informações, contacte-nos pelo Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Arquivo Distrital do Porto - Atribuições

A «promoção do conhecimento e a fruição do património arquivístico» custodiado e da área geográfica de intervenção, são competências deste Arquivo, assumidas como uma natural vocação e enriquecidos por atividades que se pretendem inovadoras, quer na orientação dada a sua concretização, quer nos meios a usar.

No ADP acreditamos que a intervenção cultural se pauta por uma necessária interação com o meio social em que o Arquivo se insere.

Oferecemos vários serviços, possibilidades diversificadas de levar os diferentes públicos à descoberta dos documentos, da sua riqueza informacional, da sua estética formal, das funções e atividades que carregam para além do presente, a visão integradora dos documentos/informação custodiados, da atividade do Arquivo e dos públicos/atores sociais com que se relaciona.

 A atividade cultural e educativa não é, assim, uma atividade fechada pelo que se acolhem propostas de cooperação, da mais simples disponibilização de espaços às co-produções que valorizem o património existente.

 

O Serviço Educativo

No âmbito desta atividade, o Serviço Educativo apresenta uma abordagem renovada, direcionada para a formação dos mais jovens, atingindo assim um dos seus objetivos fundamentais: a transmissão da memória coletiva, contribuindo de uma forma clara para o crescimento intelectual e crítico dos jovens que o visitam por via presencial ou remota.

O Serviço Educativo pretende ser um canal privilegiado da comunicação eficaz e eficiente dos fundos documentais que, pelo seu valor administrativo, histórico/cultural e informativo são de conservação permanente. Contudo, não pretende esgotar nos documentos o objeto da sua atuação: utilizando os mais diversos meios, localmente e aos cibernautas que nos visitam, dará a conhecer também as valências do Arquivo Distrital do Porto e das atividades profissionais relacionadas. É uma perspetiva de arquivo total a transmitir aos utilizadores, que não apenas os estudantes e investigadores, usando de metodologias adequadas: pedagógicas, didáticas e também lúdicas.

Com vista a abranger públicos escolares diversificados e grupos com dinâmicas de atividade plurais, propomos também visitas com dinâmicas diferenciadas, com espaços e recursos lógico-pedagógicos distintos.

Assim sendo, poder-se-á afirmar que o Serviço Educativo incentiva o contacto com as fontes primárias, mas também desenvolve hábitos de pesquisa e de visita ao arquivo, promove o gosto pelo conhecimento da história (regional, local…) e da importância do trabalho arquivístico como fator de formação cultural/moral e cívica de todos os cidadãos.

SCROLL TO TOP