Nos próximos dias, o acesso ao Serviço de Referência e Leitura do Arquivo Distrital do Porto estará condicionado devido a obras de reparação.
Pedimos desculpa pelos possíveis incómodos causados.

Porto, 28 de outubro de 2015

 

O Despacho n.º 9474/2015, de 20 de agosto, veio aprovar o regulamento de utilização dos espaços da Direção-Geral do Livro Arquivos e Bibliotecas (DGLAB).

Enquanto organismo afeto à DGLAB, o Arquivo Distrital do Porto dispõe de espaços que podem ser alugados para atividades de caráter social, académico, científico, cultural, comercial, empresarial, turístico ou promocional.

Os espaços foram divididos de forma modular distribuindo-se:

1 – Sala de exposições (178 m2)

2 – Sala de conferências (104 m2)

3 – Sala de extensão educativa (58 m2)

4 – Pátio do claustro (377 m2)

5 – Claustro (148 m2)

Estes espaços constituem módulos que poderão ser cedidos individualmente, em conjunto, ou em grupos.

Para mais informações sobre o novo regulamento em vigor, clique AQUI

Mais informações através do Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar.

Porto, 6 de outubro de 2015

  Comemora-se no próximo dia 20 de outubro o Dia do Arquivista, que será assinalado pelo Arquivo Distrital do Porto com um dia aberto a todos os interessados em saber mais sobre a profissão de arquivista.

Haverá dois horários ao dispor (10h30 e 14h00) e será feito um circuito por várias áreas funcionais do ADP (serviço de referência e leitura, descrição técnica, gestão documental, unidade de transferência de suporte e conservação e restauro), onde os interessados poderão conversar e colocar as suas questões aos técnicos da instituição.

A inscrição é gratuita, mas obrigatória, e o n.º de inscrições aceites é limitado a dez por sessão.

Inscrição até 16 de outubro, pelo Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar..

Porto, 6 de outubro de 2015

 Em junho deste ano, a editora Teodolito publicou “Jacarandá”, um romance do autor português Francisco Duarte Mangas, que decorre no início dos anos quarenta, “um dos períodos de maior crueldade do fascismo português”, e que parte de um facto real: o assassinato de um proprietário e capitalista na Rua do Bonjardim, no Porto. “Um crime alegadamente mal esclarecido, que a polícia política se apressou “a atribuir a um “grupo de malfeitores” comunistas e a três galegos, refugiados rojos da guerra civil de Espanha”.

Nesta história “do medo, da clandestinidade política, de afetos e traições” são levantadas duas questões: quem foram os autores do “Crime do Bonjardim”? Por que desapareceu o processo, julgado em Tribunal Militar Especial Político, do Arquivo Histórico Militar?

Sem dispensar a leitura do livro, estamos, para já, em condições de responder à segunda questão: O PROCESSO ESTÁ AQUI. No Arquivo Distrital do Porto. Com restrições de comunicabilidade, impostas pela Lei em vigor, mas salvaguardado pelo mesmo serviço que custodia parte considerável da memória e direitos do distrito do Porto, e que preserva, entre muitos outros, o fundo do Tribunal Plenário do Porto.

Referência do processo: PT/ADPRT/JUD/TPPRT/044/00001 (5 volumes e 3 apensos. Aprox. 1575 fls)

Porto, 6 de outubro de 2015

 Um novo ano letivo representa sempre uma nova oportunidade de visitar o ADP. Assim, todas as instituições que pretendam visitar-nos, deverão preencher o nosso formulário de visita e enviá-lo, com pelo menos 15 dias de antecedência, para o e-mail Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar..

O n.º máximo de participantes por visita é de 15. Caso este número seja excedido serão organizadas várias visitas.

O ADP acolhe também outras visitas de grupo, não escolares, desde que haja um mínimo de 6 participantes. Informe-se pelo Este endereço de email está protegido contra piratas. Necessita ativar o JavaScript para o visualizar. ou pelo telefone 220 046 200.

Porto, 6 de outubro de 2015

SCROLL TO TOP