Tome-se uma ideia, conceito, perspetiva... sedimente-se lentamente, contendo a ansiedade da ação. Definam-se criteriosamente os seus limites... construa-se laboriosa e pacientemente uma complexa e sólida estrutura de apoio, definam-se métodos, estabeleçam-se prazos, inicie-se o processo continuamente acarinhado... removam-se obstáculos, flexibilizem-se táticas...

Colham-se os frutos... Um organismo vivo deve criar mais-valia das suas funções através de intervenções dirigidas e estruturadamente planificadas.

No ADP consideramos a conceção, planificação e gestão de projetos como uma vertente funcional nuclear na qual empenhamos profundamente os recursos e as pessoas.

 

ALGUNS PROJETOS TÉCNICOS DO ADP

“Profilaxia em Portugal e no Mundo” – Campanhas, evidências e memória (2018-__)

Fundada em 1924, a LPPS é uma instituição particular de solidariedade social pioneira na sua área de atividade, detentora de documentação única e insubstituível no âmbito da História da Saúde Pública em Portugal e no Mundo, contendo testemunhos singulares de ações e campanhas de saúde pública realizadas durante o séc. XX.

O seu fundo arquivístico histórico (20 ml) foi depositado no ADP em finais de 2015. Com vista ao tratamento técnico e posterior acesso por parte dos investigadores e cidadãos em geral o ADP preparou e viu aprovada uma candidatura a financiamento.

Apoios: financiamento do Programa ADAI – Iberarquivos no âmbito da XIX convocatória de Apoio ao Desenvolvimento de Arquivos Ibero-americanos – 2017/2018.

 

“Em Confronto pela Liberdade: acesso e salvaguarda da memória de uma cooperativa portuense (1966 – 1972)” (2017)

Este acervo documental resulta de uma recolha de documentos e testemunhos que permite a reconstituição da vida da cooperativa cultural, criada em 1966 com o objetivo de criar “oportunidades de diálogo e confrontação das diversas tendências e opiniões”.

O projeto teve por finalidade assegurar a preservação e o acesso do fundo arquivístico, assim como a sua disponibilização em linha para consulta pública. Foram realizadas ações de tratamento técnico, incluindo a descrição ao nível do documento, a transferência de suporte de todo o acervo documental, com vista à sua comunicação e disponibilização pública, tendo sido divulgado em outubro de 2017 por intermédio de uma conferência e uma mostra documental.

Doação: 2014 pelo Dr. Mário Brochado Coelho (sócio fundador e 1.º Presidente da Direção da Cooperativa Confronto).

Apoios: financiamento do Programa ADAI – Iberarquivos no âmbito da XVIII convocatória de Apoio ao Desenvolvimento de Arquivos Ibero-americanos – 2015/2016.

 

“Testemunhos de Emigração entre o Norte de Portugal e Brasil” (2013-2014) e (2015-2016)

Estes projetos tiveram como principal objetivo facilitar o acesso público aos 173.364 processos de passaportes de emigrantes e à informação neles contida.

O primeiro tratamento foi realizado nos processos compreendidos entre 1905 e 1916. Os restantes, até 1944, foram incluídos no 2.º projeto.

Apoios: financiamento do Programa ADAI – Iberarquivos no âmbito de convocatórias de Apoio ao Desenvolvimento de Arquivos Ibero-americanos – 2012/2013 e 2014/2015.

 

Salvaguarda e acesso aos documentos “Partes da Diretora” da Casa da Roda do Porto (2013-2014)

Série documental (c. de 81 ml) é constituída pelos relatórios diários remetidos pela diretora ao responsável pela instituição (Santa Casa da Misericórdia do Porto e Câmara Municipal do Porto) entre 1813 e 1884. Estes processos geralmente incluíam apensos, diversos documentos e mesmo pequenos objetos.

O tratamento técnico foi realizado entre março de 2013 e fevereiro de 2014, concluindo-se com a apresentação pública do projeto e uma mostra documental em outubro de 2014.

Para divulgação foi, ainda produzido um vídeo e criada uma página específica alojada no sítio do ADP.

Apoios: financiamento da Fundação Calouste Gulbenkian no âmbito do concurso “Projetos de Recuperação, Tratamento e Organização de Acervos Documentais” – 2012.

Colaboração: digitalização pela Family Search dos processos das séries “Partes da Diretora”; “Entradas”, “Saídas”, “Processos de Admissão de Crianças” e “Registos de batismo dos expostos”.

Colaboração: vídeo executado pela empresa PIXBEE (edição, produção e realização) e fotografia de Helena Flores.

 

Documentos das Artes Cénicas (2010-2011)

Coleção de documentos impressos, reunidos por José Vitorino Ribeiro, com grande interesse para o estudo das artes cénicas em Portugal (teatro de revista e outros géneros teatrais, ópera, opereta, bailado, concertos) dos finais do séc. XVIII à 1.ª metade do séc. XX.

Após o tratamento técnico foi realizada uma apresentação pública do projeto e uma mostra documental. No dia da inauguração a equipa que executou o tratamento arquivístico realizou uma atividade performativa, na qual representou alguns excertos selecionados dos diversos géneros dramáticos presentes na coleção.

Doação: 2005 e 2011, por D. Maria Branca Ribeiro de Lemos.

Apoios: financiamento da Fundação Calouste Gulbenkian no âmbito do concurso “Projetos de Recuperação, Tratamento e Organização de Acervos Documentais” – 2010.

 

Consulta Real em Ambiente Virtual (2006-2007)

O projeto CRAV 1.0 pretendeu colocar à disposição dos utilizadores, sem horários, os serviços do Arquivo, através da Internet. O projeto visou a criação de uma sala de referência e leitura virtual com as funções das salas atualmente existentes, fisicamente, nos arquivos. O utilizador pode, assim, ter acesso 24 horas por dia e durante toda a semana aos documentos e à generalidade dos serviços prestados por um arquivo e às novas funcionalidades que o uso das TIC permite. Já não se trata apenas de efetuar pesquisas na base de dados de descrição arquivística mas de poder efetuar reserva de documentos para consulta, pedir pesquisas e reproduções, certificadas ou não, em papel ou num ficheiro digital, … e não ter que esperar pelo correio!

O projeto previu a reformulação completa do sítio do Arquivo Distrital do Porto na Internet e o desenvolvimento de uma intranet no Arquivo, “instrumentos” que suportarão a sala virtual. Por via deste projeto, os próprios utilizadores presenciais (os que se deslocam ao Arquivo) passaram a ter acesso aos documentos e aos serviços no mesmo ambiente, através da intranet do Arquivo.

Disponível no Porto, desde 2008, o CRAV foi implementado, em 2014, no Arquivo Nacional e, em 2018, nos restantes Arquivos Distritais e Centro Português de Fotografia.

Apoios: Programa Operacional da Cultura

 

DigitArq - Produção, Conversão e Gestão de Conteúdos Digitais de Arquivo (2002-2003)

O DigitArq – plataforma de descrição arquivística e de gestão de conteúdos digitais de Arquivo – revolucionou metodologias de trabalho, o posicionamento estratégico da instituição e a qualidade do serviço prestado, potenciando uma visibilidade e uma proximidade entre o Arquivo e os seus utilizadores.

Em 2004 foi distinguido com o Prémio Fernandes Costa, promovido pelo Instituto de Informática, que considerou o trabalho “DigitArq: do arquivo digital ao utilizador” como o que melhor respondia à «inovação e contributo para o desenvolvimento da Sociedade da Informação».

Atualmente, permite disponibilizar em linha cerca de 300.000 descrições arquivísticas e mais de 2 milhões de imagens gratuitas.

Em dezembro de 2008, a Direção-Geral de Arquivos (DGARQ) adota o DigitArq para toda a rede de arquivos dependentes.

Apoios: Programa Operacional da Cultura

 

Uma Cidade em (r)evolução: recuperação do núcleo documental do SAAL/Norte (2001)

O Serviço de Apoio Ambulatório Local existiu integrado no extinto Fundo de Fomento para a Habitação, entre 1974 e 1976. O núcleo documental sobrevivente encontra-se disperso por várias instituições e pessoas e a investigadores e público em geral.

O objetivo do projeto consistiu em localizar e reunir a documentação SAAL/Norte, proceder ao seu tratamento arquivístico, digitalização e disponibilização das descrições e imagens.

Foi realizada uma exposição e elaborado um CD multimédia contendo imagens de documentos e textos, depoimentos e filmes relativos ao processo SAAL/N.

Apoios: Porto 2001 Capital da Cultura

 

O Arquivo pessoal de Eça de Queirós (1997-1998)

O Arquivo Pessoal de Eça de Queirós, assim com o Arquivo de Família de Eça e Condes de Resende e ainda o Arquivo Pessoal de António Eça de Queirós (filho de Eça) foram tratados entre 1997 e 1998 no ADP ao abrigo do protocolo estabelecido com a Fundação Eça de Queiroz e o Inventário do Património Cultural. As descrições arquivísticas elaboradas estão acessíveis através da pesquisa do ADP.

Foi elaborado um CD multimédia, no ano 2000, integrando os dados recolhidos através de motor de pesquisa e contextualização multimédia de vários percursos e atividades de Eça.

Apoios: Inventário do Património Cultural e Fundação Eça de Queiroz.

 

Projetos de digitalização de documentos (2006-__)

A transferência de suporte sistemática de informação requer um prévio planeamento atempado e qualitativo de todas as operações de tratamento técnico da documentação, com um conjunto de tarefas organizadas que vão desde a higienização e planificação dos documentos, acondicionamento, carimbagem, organização e descrição arquivística, colocação de cotas e códigos de referência, monitorização, inspeção e controlo da qualidade das imagens digitais produzidas.

Após a digitalização são criadas derivadas e integradas as imagens digitais na aplicação GOD, validada a informação das unidades arquivísticas registadas na base de dados e associadas as imagens à aplicação de descrição arquivística DigitArq.

 

ALGUNS PROJETOS TÉCNICOS DE DIGITALIZAÇÃO realizados no ADP

Digitalização de registos paroquiais (2006-2013)

O ADP tem disponível para consulta, em linha, a reprodução digital de registos das paróquias a partir de 1535 até 1911. A disponibilização de imagens digitais de documentos destas séries documentais permite ao utilizador o acesso à informação dos registos de batismos, casamentos e óbitos do distrito do Porto.

Colaboração: Family Search

 

Digitalização de séries do arquivo do Governo Civil do Porto (2008-2010)

O ADP também já tem disponibilizados em linha documentos do fundo do extinto Governo Civil do Porto, nomeadamente as séries documentais: “Cadernos de recenseamento militar”, “Registos de passaporte” e “Processos de passaporte”. Tem ainda uma coleção de 87 registos de bilhetes de identidade e 12 cadernos de atas para eleições.

Colaboração: Family Search

 

Digitalização da série “Inquirições de genere” (2010)

Esta série documental do fundo arquivístico “Cabido da Sé do Porto” encontra-se acessível via internet. Diz respeito a inquéritos rigorosos que eram efetuados à ascendência (pais e avós) dos interessados em ingressar na vida eclesiástica, tendo a finalidade de provar a “limpeza de sangue” desses candidatos, ou seja, demonstrar serem “cristãos-velhos”.

Colaboração: Family Search

 

Digitalização de documentos de fundos notariais (2009-__)

O ADP tem efetuado a digitalização sistemática de várias séries documentais de diversos fundos arquivísticos. Para o acesso remoto à informação encontram-se também acessíveis via internet: livros com mais de 100 anos da série “Testamentos”; “Índices de escrituras notariais” e “Notas para escrituras diversas” do fundo 1.º Cartório Notarial do Porto.

 

EXTENSÃO CULTURAL E EDUCATIVA

Hora dos Fundos (2017)

Esta ação de divulgação dos fundos arquivísticos do ADP em formato “conversa”, tem o objetivo de estimular o diálogo e a partilha de experiências entre investigadores, jornalistas e autores que utilizaram, nos seus trabalhos, documentos de arquivos públicos ou privados.

Parceria: Associação de Amigos do Arquivo Distrital do Porto (AAADP).

 

Tema do mês (2013-2016)

Com o objetivo de divulgar e promover a documentação que o ADP custodia, bem como os serviços técnicos e funções que lhe estão legalmente afetos, o Arquivo produziu com periodicidade mensal, boletins subordinados a diferentes temas ilustrativos dos fundos custodiados e/ou dos seus documentos.

 

Consultório no Arquivo (2014-__)

Através de uma equipa constituída por técnicos especializados das áreas de arquivo e conservação e restauro, o ADP disponibiliza consultas individuais ou coletivas. Ao longo de cada ano são realizadas várias sessões gratuitas com o objetivo de apoiar particulares ou entidades coletivas na implementação de boas práticas de arquivo e de conservação preventiva, através de recomendações e esclarecimentos de dúvidas.

Parceria: Associação de Amigos do Arquivo Distrital do Porto (AAADP).

 

I Grande Guerra Mundial (2014-2018)

Tendo como mote a abordagem dos “Quotidianos de Guerra na Cidade do Porto entre 1914 e 1918”, ao longo de 4 anos foram realizados estágios curriculares em ambiente laboral, com alunos do curso de Gestão do Património.

O principal objetivo foi a investigação e seleção de documentos de arquivo em diversos fundos arquivísticos que contribuíssem para o conhecimento da memória da Grande Guerra no contexto portuense. Assim, foram elaborados relatórios de estágios, conferências e mostras documentais com a exposição dessas evidências na documentação do ADP, culminado com a comemoração do I Centenário da Grande Guerra.

Parcerias: Associação de Amigos do Arquivo Distrital do Porto (AAADP) e Escola Superior de Educação do Politécnico do Porto (ESE).

 

40 anos do 25 de Abril (2014)

Para assinalar os 40 anos da “revolução dos cravos”, ao longo de todo o mês de abril desse ano, foram publicadas em linha, 40 evidências documentais selecionadas nos diversos fundos arquivísticos custodiados pelo ADP.

No âmbito dessas comemorações esteve também patente ao público, nas instalações do ADP, uma mostra documental com peças de “Processos do Tribunal Plenário do Porto”, representativas da atividade político-partidária da época e integradas no material apreendido pela polícia política.

 

A minha Escola adota um Arquivo (2010-2011)

Projeto dirigido aos alunos do ensino básico e secundário com o objetivo de promover o Arquivo e mobilizar o público adolescente para a descoberta da importância da memória coletiva.

Foi realizada em 2010 uma visita de estudo ao ADP com professores e alunos da “Escola Secundária de S. Pedro da Cova” e feita uma breve formação sobre o arquivo nas instalações da referida escola. Esta atividade teve continuidade no ano seguinte com a apresentação pública do projeto “Memórias do Papel”, no dia das Jornadas Europeias do Património (23 de setembro de 2011), nas instalações do ADP.

Parceria: Associação de Amigos do Arquivo Distrital do Porto (AAADP).

 

Voluntariado (2007-__)

Este projeto pretende mobilizar os cidadãos para a realização de um conjunto de ações de interesse social e comunitário no domínio dos arquivos, integrando as pessoas voluntárias em projetos, programas ou outras atividades no ADP.

A adesão ao regime de voluntariado é realizada a partir do preenchimento de uma ficha de inscrição e uma breve entrevista nas instalações do Arquivo.

Parceria: Associação de Amigos do Arquivo Distrital do Porto (AAADP).

 

 

 

SCROLL TO TOP